Escolher bem! | Veículos Elétricos
159
post-template-default,single,single-post,postid-159,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Escolher bem!

editorial_1

José Monteiro Limão

Diretor

Mesmo para os mais céticos, os veículos elétricos vão-se impondo no quotidiano da cidade, das atividades comerciais e de inúmeras famílias.

Muitas são as entidades que já veem estes veículos não apenas como soluções “ambientalmente sustentáveis”, mas sobretudo como meios de transporte vantajosos do ponto de vista económico, permitindo-lhes concretizar o objetivo de reduzirem os custos de produção nos serviços que prestam.

Se é certo que o custo da energia oriunda do petróleo cresce sem parar, também é um facto que a energia elétrica se apresenta hoje, para muitas atividades e tipos de deslocações, como uma alternativa a equacionar, de forma a atingir o que todos pretendem: diminuir a fatura no final do mês.

Todos reconhecem que, tecnológica e comercialmente, ainda há um longo caminho a percorrer. O mercado pede mais autonomia aos veículos; os preços não são, ainda, competitivos; os pontos de carregamento são poucos; o tempo de carregamento é um fator dissuasor; etc, etc, etc… No entanto, se analisarmos com detalhe a tipologia da maioria das deslocações inerentes a atividades comerciais urbanas ou mesmo das necessidades pendulares da grande maioria das pessoas que diariamente utilizam o automóvel nas cidades, o veículo elétrico poderá ser uma opção viável… e de que maneira!…

Nesta edição damos conta disso mesmo, através de exemplos práticos de soluções adotadas no nosso país: caso dos táxis elétricos utilizados nas duas maiores cidades de Portugal ou das bicicletas elétricas a que os CTT recorrem na distribuição postal. Dois cenários diferentes onde o fator custo, direto ou indireto, pesou na escolha do modo elétrico.

A realidade não deixa margem para dúvidas. Cada vez mais os veículos elétricos fazem parte da solução.

No Comments

Post A Comment