Veículos Elétricos | Protótipo EOLAB antecipa família híbrida da Renault
15918
post-template-default,single,single-post,postid-15918,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

16 Set Protótipo EOLAB antecipa família híbrida da Renault

A Renault desenvolveu o protótipo EOLAB, que integra várias tecnologias que deverão ser, progressivamente, introduzidas nos modelos ‘Z.E. Hybrid’ da Renault. Este protótipo, que tem um consumo de combustível anunciado de 1,0/100 km, combina a utilização de materiais ultra leves, como o alumínio ou o magnésio, mas assumindo, desde o início do projecto, que a produção, em grande série, deste tipo de veículo deverá ser possível num horizonte de dez anos.

O consumo anunciado pelo fabricante é o resultado do trabalho efetuado em três domínios: aerodinâmica, redução do peso e tecnologia ‘Z.E. Hybrid’ gasolina-eléctrico. Na primeira vertente, as linhas foram delineadas para assegurarem a menor resistência ao ar, ao que se juntam equipamentos como um ‘spoiler ativo’ e ‘flaps’ laterais que se ativam como ailerons. Por outro lado, o veículo pesa menos 400 quilogramas do que um automóvel do segmento ‘B’, graças a uma carroçaria que combina aço, alumínio e materiais compósitos, assim como um tejadilho em magnésio que pesa apenas quatro quilogramas.

A diminuição do peso também se traduziu em dimensões inferiores do protótipo e, por consequência, em menores custos dos órgãos mecânicos do veículo, (motor, bateria, rodas, travões) para financiar a escolha de materiais mais onerosos para a carroçaria.

Por fim , o EOLAB adota a tecnologia Z.E. Hybrid, uma solução híbrida recarregável que assegura baixos consumos e a possibilidade de mobilidade ‘zer emissões’ em trajetos inferiores a 60 quilómetros, a uma velocidade até 120 km/h. A tecnologia Z.E. Hybrid irá complementar, nos próximos anos, a oferta 100% elétrica ‘zero emissões’ da Renault.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário