Veículos Elétricos | Versão híbrida plug-in do Citroën C4 Cactus chama-se Aircross, mas ainda é concept
16144
post-template-default,single,single-post,postid-16144,single-format-video,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

10 Abr Versão híbrida plug-in do Citroën C4 Cactus chama-se Aircross, mas ainda é concept

A Citroën levou ao Salão Automóvel de Xangai o concept de um SUV híbrido plug-in, que recebeu a designação de Aircross. Desenvolvido com base no modelo C4 Cactus, em que inclusivamente herda os denominados e algo polémicos ‘Alloy Bump’ laterais (cuja função é proteger contra impactos laterais), este veículo apresenta um comprimento exterior máximo de 4,58 metros, uma largura de 2,1 metros e uma altura de 1,73 metros.

A cadeia de tração do Citroën Aircross é constituída por um motor de combustão a gasolina de 1,6 litros, com 218 cv (160 kW) e um motor elétrico no trem traseiro que oferece uma potência de 95 cv (70 kW, sendo alimentado por uma bateria de iões de lítio. Esta última pode ser recarregada numa tomada doméstica de 220 V, operação essa que demora cerca de 3h30m.

Graças ao sistema híbrido, o Citroën Aircross oferece uma autonomia em modo totalmente elétrico (ZEV) até 50 quilómetros, permitindo circular em ambiente urbano com consumos de combustível muito baixos. A média combinada anunciada pelo fabricante é de 1,7 l/100 km. Em estradas que exigem acelerações e desacelerações sucessivas, é possível recorrer em simultâneo aos dois motores para otimizar o consumo. Em autoestrada, o motor de combustão assume o controlo e garante performances interessantes. A Citroën refere que a agradabilidade e as sensações de condução não foram sacrificadas. Pelo contrário, em caso de forte solicitação do pedal do acelerador e de necessidade imediata de binário, uma função boost associa o binário do motor térmico ao do motor eléctrico e permite ao concept Citroën Aircross atingir performances de alto nível (313 cv) sem penalizar os consumos. A aceleração dos 0 aos 100 km/h é feita em 4,5 segundos.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário