Veículos Elétricos | Portugal, Espanha e França querem criar corredor para veículos elétricos
16746
post-template-default,single,single-post,postid-16746,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

16 Nov Portugal, Espanha e França querem criar corredor para veículos elétricos

Portugal, Espanha e França apresentar candidatura conjunta a fundos comunitários para financiamento dee um corredor comum de pontos de carregamento para veículos elétricos. O protocolo entre os três países foi assinado no início da semana, em Madrid, onde decorreu o Congresso Europeu do Veículo Elétrico.

A iniciativa tem o objetivo de estabelecer uma ligação entre os três países por uma rede de vias rodoviárias dotada de uma infraestrutura de carregamento rápido de veículos elétricos com caraterísticas comuns, que permitam a utilização dos pontos de carregamento para deslocações entre Portugal, Espanha e França.

Em França, recorde-se, está a ser implementado um projeto denominado Corri-Door, que prevê a implementação de uma rede de 200 pontos de carga rápida nas autoestradas francesas até final deste ano. Aqueles pontos de carga rápida, que permitem carregar 80 por cento da capacidade da bateria até 30 minutos, estão a ser instalados ao abrigo de um programa co-financiado pela União Europeia (Programa TEN-T) e um consórcio de entidades ligadas à mobilidade elétrica liderado pela EDF.

A rede de pontos de carga rápida será instalada nas autoestradas geridas pelo Grupo SANEF (SANEF e SAPN), APRR e Vinci Autoroutes (ASF, COFIROUTE, ESCOTA), assim como algumas superfícies comerciais localizadas junto a nós de autoestradas. Os pontos de carga da rede Corri-Door irão ser instalados em intervalos de 80 quilómetros, facilitando a condução interurbana com veículos elétricos. O objetivo desta rede é permitir o carregamento das baterias do veículos, enquanto os utilizadores fazem uma pausa na autoestrada: 80 por cento da capacidade da bateria poderá ser recarregada em menos de 30 minutos. Os pontos de carregamento da rede Corri-Door são compatíveis com todos os veículos elétricos que atualmente estão disponíveis. O operador de mobilidade Sodetrel irá lançar o seu próprio serviço de comercialização da rede Corri-Door através de um cartão denominado Sodetrel Pass. Os clientes de outros operadores também poderão utilizar os pontos de carregamento Corri-Door, uma vez que são interoperáveis.

O projeto Corri-Door é co-financiado em 50 por cento pela União Europeia e por um consórcio que inclui a EDF, a sua subsidiária Sodetrel, a Renault, a Nissan, a BMW, a Volkswagen e a ParisTech (12 escolas francesas de engenharia e economia).

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário