Veículos Elétricos | Anders Gustafsson – Vice-presidente da Volvo Cars para Região EMEA “Os nossos automóveis vão ter uma autonomia elétrica de 500 quilómetros”
17434
post-template-default,single,single-post,postid-17434,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

28 Jun Anders Gustafsson – Vice-presidente da Volvo Cars para Região EMEA “Os nossos automóveis vão ter uma autonomia elétrica de 500 quilómetros”

Os automóveis elétricos irão ter uma autonomia de aproximadamente 500 quilómetros e esse é o objetivo da Volvo, afirma o Vice-presidente da Volvo Cars, Anders Gustafsson, responsável pela região EMEA (Europa, Médio Oriente e África). «Para utilizar um automóvel elétricos com baterias, o automobilista tem de sentir confiança que o veículo o leva do ponto A ao ponto B», afirma o responsável da marca sueca, adiantando que no dia a dia os automobilistas não «irão necessitar desse tipo de autonomia porque a quilometragem diária média para um utilizador é consideravelmente inferior. Não é necessário ter uma autonomia tão elevada, mas é importante saber que está lá porque transmite confiança», refere o sueco. «A pessoa tem de ser convencida que consegue ir do ponto A ao B e tem de ter ao seu dispor um pack de baterias que o permita fazer, assim como uma infraestrutura de carregamento». O responsável adianta que a autonomia de um veículo BEV ou PHEV depende da bateria que esteja instalada no automóvel e a oferta da Volvo neste domínio estará sempre alinhada com a da concorrência. «A autonomia elétrica vai aumentar porque a capacidade das baterias também será maior».

VolvoCarsAndresGustafsson002A Volvo Cars tem o objetivo de comercializar um milhão de veículos elétricos até 2025 e Anders Gustafsson refere que isso “não é uma coisa de relações públicas”, tratando-se de um «enorme compromisso». Para alcançar essa meta, a marca sueca irá lançar, pelo menos, duas versões híbridas de cada modelo da sua gama e em 2019 irá apresentar o seu primeiro automóvel cem por cento elétrico (BEV).  Nos últimos anos, a Volvo Cars tem vindo a preparar-se para a mobilidade elétrica, tendo desenvolvido duas novas plataformas para os seus automóveis de maiores e menores dimensões que sejam capazes de incorporar, não só a tecnologia híbrida, mas também a tecnologia totalmente elétrica – Plataformas SPA – Scalable Product Architecture e CMA – Compact Modular Architecture (CMA), respetivamente.

As séries 90 e 60 serão construídas tendo como base a plataforma SPA, e, entretanto a marca já revelou dois novos protótipos de pequenos modelos compactos da futura série 40, que foram desenvolvidos a partir da plataforma CMA. O início da produção do primeiro modelo da nova Série 40 está previsto para 2017.

Twin Engine T8 Volvo S90 Inscription White

Twin Engine T8 Volvo S90 Inscription White

Além da eletrificação dos veículos, a Volvo Cars aposta igualmente na condução autónoma, estando ambas relacionadas no âmbito da estratégia “Visão 2020” da marca sueca, que pretende criar as condições para que nenhuma pessoa a bordo de um automóvel novo da marca perca a sua vida ou fique gravemente ferido num acidente rodoviário.

Questionado acerca da sua visão do mundo automóvel daqui a duas décadas, o Vice-presidente da Volvo Cars para a região EMEA acredita que a maioria dos automóveis virá equipada, de fábrica, com sistemas de condução autónoma e serão eletrificados. «Hoje em dia, o Volvo S90 já tem vários sistemas de assistência à condução e isso irá ajudar-nos muito para contribuir para a mudança. Por outro lado, os principais centros urbanos permitirão apenas o acesso a veículos emissões zero pelo que a eletrificação irá ser uma realidade».

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Tags:
Sem Commentários

Postar comentário