Veículos Elétricos | Volare e BYD desenvolvem miniautocarro elétrico brasileiro
17704
post-template-default,single,single-post,postid-17704,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

14 Set Volare e BYD desenvolvem miniautocarro elétrico brasileiro

A Volare, empresa brasileira de produção de veículos ligeiros para transporte de passageiros, anunciou que está a desenvolver um novo modelo, 100 por cento elétrico. O novo projeto conta com a parceria da BYD e a produção será no Brasil e prevê-se que a apresentação do protótipo do novo miniautocarro seja já no início de 2017. O seu desenvolvimento teve início em 2014 e faz parte da estratégia da fabricante “para oferecer veículos com as mais avançadas tecnologias e que atendam a demanda brasileira e internacional, sobretudo com relação à emissão de poluentes”, refere a Volare em comunicado.

Roberto Poloni, diretor de engenharia da Volare, revela que “com o novo Volare elétrico, vamos oferecer um produto único em todo o mundo na sua categoria, 100 por cento elétrico, de piso baixo e totalmente acessível, e de dimensões reduzidas, ideal para utilização nos centros urbanos. A nossa engenharia desenvolveu um projeto priorizando o espaço interno e acessibilidade ao passageiro, com este enfoque foi necessário um trabalho em conjunto entre as engenharias da Volare e da BYD, para a concepção deste grande projeto, que resultou em uma revisão de posicionamento de equipamento, desde a carroçaria como o chassis, gerando um veiculo diferenciado na sua categoria”.

O miniautocarro terá, segundo a Volare, “9.095 mm de comprimento, 2.985 mm de altura e 2.360 mm de largura, com piso baixo, motores nas rodas traseiras e capacidade para cerca de 45 passageiros (20 sentados e 25 em pé). A motorização será BYD, com 90 kW de potência e 450 Nm de torque máximo, com as baterias no teto e na traseira. Outro diferencial é que a recarga total poderá ser feita apenas três horas. Para tornar mais eficiente a utilização da energia, o novo veículo contará ainda com sistema de regeneração da energia da travagem”.

Por: Miguel Pedras

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário