Veículos Elétricos | Ford investe mais de quatro mil milhões em eletrificação até 2020
18073
post-template-default,single,single-post,postid-18073,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

04 Jan Ford investe mais de quatro mil milhões em eletrificação até 2020

A Ford anunciou um investimento aproximadamente 4,27 mil milhões de euros no programa de eletrificação até 2020, que inclui lançamento de 13 novos veículos globais elétricos e a modernização da fábrica de Flat Rock, no Michigan (EUA) para a transformar numa unidade de produção de veículos autónomos e elétricos de alta tecnologia.

A marca norte-americana revelou os primeiros detalhes de sete dos 13 novos veículos globais elétricos que pretende introduzir no mercado nos próximos cinco anos: um novo pequeno SUV totalmente eléctrico, a chegar em 2020, concebido para proporcionar uma autonomia estimada em pelo menos 482 km, a ser produzido na fábrica de Flat Rock e comercializado na América do Norte, Europa e Ásia; um veículo autónomo híbrido de grande volume concebido para serviços comerciais de transporte partilhado ou por marcação, a iniciar na América do Norte, que será apresentado em 2021 e será produzido na fábrica Flat Rock; uma versão híbrida da pick-up F-150 disponível a partir de 2020 para comercialização na América do Norte e Médio Oriente, devendo ser produzida na fábrica Dearborn Truck Plant da Ford; uma versão híbrida do Mustang, com a potência de um V8 e ainda mais binário a baixo regime, estando previsto que seja  produzido na fábrica de Flat Rock, devendo ser apresentado em 2020 e, inicialmente, estará disponível apenas na América do Norte; uma versão plug-in hybrid da Transit Custom a disponibilizar em 2019 na Europa, desenvolvida para ajudar a reduzir os custos de operação mesmo nas vias de circulação mais congestionadas; dois novos veículos híbridos para a polícia de perseguição (um deles será produzido em Chicago) que serão dotados de todo o equipamento específico para serviço policial, conteúdos a aplicar pelo centro exclusivamente dedicado à transformação de veículos policiais da Ford, em Chicago.

Mark Fields, presidente and CEO, da Ford Motor Company,

A Ford adianta que a sua gama global de veículos de passageiros será formada pelo primeiros híbridos da marca a contar com motores EcoBoost em vez de motores normalmente aspirados, incrementando a performance e a economia de combustível.

O construtor anunciou também os planos para um investimento de aproximadamente cerca 665 milhões de euros)na expansão da sua fábrica de Flat Rock (Michigan) numa unidade de produção de veículos autónomos e elétricos de alta tecnologia, juntamente com os modelos Mustang e Lincoln Continental. A expansão da fábrica criará 700 novos postos de trabalho diretos.

Estes planos fazem parte da estratégia de expansão da marca para se tornar numa empresa automóvel e de mobilidade, líder em veículos eléctricos e autónomos e oferecendo novas soluções de mobilidade.

“À medida que cada vez mais consumidores de todo o mundo começam a mostrar interesse nos veículos eléctricos, a Ford está apostada em oferecer aos consumidores uma ampla gama de veículos eléctricos, serviços e soluções que melhorem a vida das pessoas”, afirma o CEO da Ford, Mark Fields, sublinhando que “os nossos investimentos e a expansão da nossa gama reflectem as nossas previsões de que a oferta global de veículos elétricos irá exceder a de veículos a gasolina dentro dos próximos 15 anos”.

A Ford adianta que irá utilizar uma tecnologia elétrica exclusiva, que foi desenvolvida nas últimas décadas, e está a aplicar os ensinamentos obtidos de forma a apresentar tecnologia patenteada, software e serviços, capazes de apelar aos clientes de veículos comerciais,  de SUVs, entusiastas da performance, frotas de grande volume, e a todos os outros.

Este ano, a Ford começa a testar a sua nova geração de tecnologia VE. Na Europa, antes do final deste ano, vai colocar na estrada a Transit Custom plug-in hybrid, e também um conjunto de serviços de mobilidade, telemática e soluções de conectividade. Adicionalmente, em Nova Iorque e em diversas outras grandes cidades dos EUA, a Ford está a testar uma frota de 20 táxis Transit Connect híbridos e protótipos de veículos “van”, tendo como palco algumas das mais difíceis situações de trânsito a nível mundial. Estas unidades Transit Connect têm como base o sucesso obtido pelo primeiro taxi híbrido do mundo – o Ford Escape Hybrid – o qual foi também o primeiro SUV híbrido do mundo e o primeiro híbrido produzido nos EUA. Muitos desses taxis Escape Hybrid estão ainda ao serviço, cada um com mais de 500 mil km percorridos no transporte de passageiros, e ainda com as baterias originais.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário