Veículos Elétricos | França liderou vendas de VE’s na Europa em 2016
18186
post-template-default,single,single-post,postid-18186,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

11 Fev França liderou vendas de VE’s na Europa em 2016

A França tornou-se no maior mercado de veículos elétricos da Europa em 2016, com 27.307 matriculas de ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros. Este número supera as 24.221 matrículas de veículos deste tipo da Noruega – um mercado pioneiro, também em termos de volume, mas com limitações de escala, e representou quase o dobro das matriculas de VE’s da Alemanha, com 13.621 unidades.

A posição de liderança da França deve-se ao sucesso alcançado pelos modelos Kangoo Z.E. e ZOE da Renault, lançados em 2003, sublinhou a secretária-geral da associação gaulesa de veículos elétricos AVERE, Marie Castelli, num encontro recente de gestão de frotas, organizada pela Décision Achats, uma plataforma francesa vocacionada para compras no segmento de empresas. A responsável referiu que a Noruega foi ultrapassada pela França não só pela dimensão mais reduzida do seu mercado, mas também pela falta de um fabricante nacional de veículos elétricos.

O secretária-geral da AVERE avisou, no entanto, que a liderança da França não está segura, uma vez que o segmento de veículos elétricos está a crescer rapidamente, designadamente no Reino Unido e na Alemanha, devido a incentivos governamentais no primeiro caso e às iniciativas dos construtores. A Ásia também está a apostar na eletromobilidade, especialmente a China, onde os elevados níveis de poluição atmosférica estão a levar o governo a incentivar o desenvolvimento da mobilidade elétrica. No Estados Unidos, a Califórnia continua empenhada na introdução de veículos elétricos, uma vez que aquele Estado obriga as marcas que querem vender os seus veículos a ter, pelo menos, um veículo elétrico na sua gama.

Com as matrículas do ano passado, o parque circulante de veículos elétricos e hibridos superou as 107 mil unidades. Atualmente, existem 16 mil postos de carregamento em território francês, número esse que deverá aumentar até 56.525 até 2050. O crescimento dos veículos elétricos em França irá continuar a beneficiar de vários incentivos estatais, incluindo um bónus de conversão e outras vantagens fiscais. Apesar dos veículos elétricos continuarem a ser mais caros do que os veículos de combustão interna, o custo de manutenção é inferior. A adoção de veículos elétricos por grandes frotas como a La Poste e a EDF é uma indicação de que este tipo viaturas tem lugar nas frotas. “Um veículo elétrico apenas é viável economicamente numa frota se percorrer um mínimo de dez mil quilómetros por ano”, conclui Marie Castelli, apelando a empresas a encontrarem um ‘mix’ certo de veículos elétricos e de combustão para as suas frotas.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Sem Commentários

Postar comentário