Veículos Elétricos | Maioria da frota municipal do Porto vai ser elétrica
18283
post-template-default,single,single-post,postid-18283,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

05 Mar Maioria da frota municipal do Porto vai ser elétrica

A Câmara Municipal do Porto vai lançar um concurso público internacional no primeiro trimestre de 2017 para renovar a sua frota automóvel, em regime de aluguer operacional de veículos (renting). A aposta vai passar pela substituição de veículos de combustão por veículos elétricos e hibridos plug-in para reduzir as emissões e diminuir os custos de operação para a autarquia.

Os novos veículos, que se destinam também às empresas municipais, terão uma forte componente ambiental, prevendo-se que 76 por cento dos veículos que constituem a atual frota passem a ser elétricos. Atualmente, a frota municipal conta já com 16 veículos elétricos (12 ligeiros de passageiros e quatro ligeiros de mercadorias) e uma viatura híbrida plug-in de apoio à limpeza urbana e jardins.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, salienta que a autarquia “tem em marcha uma verdadeira revolução na sua frota automóvel” e a frota municipal conta já com vários veículos elétricos em setores como a Polícia Municipal e o Ambiente.

A Câmara Municipal do Porto foi ainda a autarquia que apresentou o maior numero de candidaturas ao programa do Fundo Ambiental, que vai apoiar a aquisição de veículos elétricos dedicados à limpeza urbana, manutenção de jardins e apoio a outros serviços urbanos ambientais.

O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, revelou durante a inauguração da exposição de camélias que 119 dos 308 municípios portugueses apresentaram candidaturas este ano ao programa do Fundo Ambiental, lançado pelo Governo no início do ano, adiantando que a Câmara Municipal do Porto se destacou pela candidatura mais expressiva, no valor de 820 mil euros, quase o dobro da seguinte, apresentada pelo Município de Viseu, com 495 mil euros. O governante acrescentou que aquelas 119 candidaturas vão representar um investimento de 20 milhões de euros para apoiar a aquisição de 361 veículos elétricos, dos quais 245 para apoio a serviços ambientais, designadamente limpeza urbana e de jardins, e 116 para serviços mais técnicos. Serão igualmente criados 150 postos de carregamento elétrico.

“Agradeço e felicito a Câmara do Porto por esta tão grande ambição, reveladora, também, da sua atual dinâmica em termos de políticas ambientais”, disse o ministro do Ambiente, sublinhando que o objetivo desta medida, que vai permitir retirar 339 veículos a combustão do território nacional, é contribuir para a redução de emissões poluentes e, simultaneamente, o ruído em meio urbano.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Tags:
,
Sem Commentários

Postar comentário