Veículos Elétricos | Teatro Nacional de São Carlos recebe veículos elétricos Nissan
18590
post-template-default,single,single-post,postid-18590,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-7.6.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.3,vc_responsive

09 Jul Teatro Nacional de São Carlos recebe veículos elétricos Nissan

Para apoiar as deslocações diárias dos seus colaboradores, o Teatro Nacional de São Carlos passou a contar com dois veículos elétricos fornecidos pela Nissan, ao abrigo de um protocolo estabelecido entre ambas as entidades. O acordo foi assinado pelo diretor-geral da Nissan Portugal, Guillaume Masurel, e pelo presidente do Teatro Nacional de São Carlos, Carlos Vargas, no dia em que esta última instituição assinalou o seu 224º aniversário.

Ao abrigo deste protocolo, o Teatro Nacional de São Carlos passou a dispor de um Nissan LEAF e de um Nissan e-NV200 Evalia. Aqueles veículos serão utilizados para o transporte de pessoas e materiais do Teatro Nacional de São Carlos na Grande Lisboa, contribuindo para a estratégia daquele organismo de redução das emissões de gases de estufa decorrente da sua atividade. Ambos os parceiros esperam que o exemplo do Teatro Nacional de São Carlos na redução do seu impacto ambiental se torne um exemplo a seguir por outras instituições nacionais nesta área.

“É com grande satisfação que, neste dia simbolicamente tão importante para o Teatro Nacional de São Carlos, iniciamos uma relação estratégica com a Nissan, assente na importância que ambas as instituições atribuem à mobilidade sustentável e que é reflexo de uma dinâmica contemporânea que partilham”, afirma Carlos Vargas, presidente do Teatro Nacional de São Carlos. “O facto de passarmos a deslocar-nos oficialmente em viaturas elétricas de uma marca automóvel com prestígio internacional reconhecido, como é o caso da Nissan, constitui uma afirmação quotidiana da dimensão ecológica, económica e de desenvolvimento sustentado que uma instituição como o Teatro Nacional de São Carlos não pode deixar de assumir e valorizar”, acrescenta.

Por seu lado, o diretor-geral da Nissan Portugal, Guillaume Masurel, considera que a parceria oficial com o Teatro Nacional de São Carlos constitui “uma fantástica oportunidade para mostrar a um público muito vasto e interessado o verdadeiro potencial da nossa tecnologia de emissões zero. O TNSC é uma instituição centenária, mas que no seu trabalho em prol da cultura tem tudo a ver com inovação, entusiasmo e criatividade, valores que estão no centro de tudo aquilo que a Nissan faz”. O responsável adianta que “empresas e instituições por todo o Mundo estão a dar grandes passos para a redução dos seus impactos no ambiente e é ótimo ver uma das mais prestigiadas instituições da cultura em Portugal abraçar a tecnologia de emissões zero. No âmbito da Mobilidade Inteligente da Nissan, estamos a trabalhar para um futuro sustentável e acreditamos que os veículos de emissões zero, tais como o LEAF e a e-NV200, são vitais para enfrentar a poluição atmosférica e sonora, um problema que afeta muitas cidades europeias, entre as quais Lisboa”.

Na Europa, a poluição sonora, principalmente nos centros urbanos, é um problema crescente e está associado a problemas de saúde. De acordo com a Agência Ambiental Europeia (AAE), mais de 125 milhões de pessoas em toda a Europa estão atualmente expostas a níveis de ruído iguais ou superiores a 55dB.

O ruído de funcionamento do grupo motopropulsor de um Nissan LEAF é de apenas 21dB – menos do que uma ventoinha de teto (26dB) e bem abaixo do alvo de ruído noturno indicado pela Organização Mundial de Saúde para a Europa (40dB). A baixa velocidade, em modo de condução citadina, os veículos elétricos da Nissan são quase 50 por cento mais silenciosos em comparação com os veículos tradicionais a gasolina e gasóleo.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page
Tags:
, ,
Sem Commentários

Postar comentário