Novo Nissan Leaf já está disponível em Portugal | Veículos Elétricos
20558
post-template-default,single,single-post,postid-20558,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Novo Nissan Leaf já está disponível em Portugal

A 2.ª geração do Nissan Leaf chegou aos concessionários portugueses este mês. Este novo modelo tem novo design exterior e interior, mas a principal novidade está na autonomia, que atingirá, consoante as versões disponíveis, entre 270 a 285 quilómetros em ciclo misto e 389 a 415 em ciclo urbano (valores de acordo com a norma WLTP). O veículo vem equipado com um novo grupo motopropulsor elétrico com uma potência de 110kW (150cv) e 320Nm de binário.

O veículo, tal como a primeira geração, “inclui de série a tecnologia de Veículo para a Rede (V2G). Ou seja, graças ao carregamento bidirecional, o automóvel também pode devolver energia para alimentar o mundo à sua volta ao ligá-lo a residências e escritórios. Inclusivamente, até pode devolver quaisquer excessos de carga para abastecer e estabilizar a rede elétrica local (nos mercados em que a legislação o permite)”, esclarece comunicado da Nissan Portugal.

O novo modelo vem equipado com mais tecnologia como é exemplo o e-pedal, ou seja, a possibilidade de conduzir com um só pedal. O sistema e-pedal permite 90% do tempo da condução seja realizado sem recurso ao travão. De acordo com a Nissan, “Com esta funcionalidade ativa, a desaceleração também é sinónimo de travagem e quando se retira o pé do acelerador, o sistema funciona com a eficácia de um travão”. O travão será sempre necessário em caso de travagens mais fortes e de emergência. O e-pedal proporciona ainda “uma regeneração mais eficaz da energia das baterias”.

A tecnologia ProPILOT de 1.ª fase está também presente. Trata-se de um sistema de “condução autónoma que atua na direção, travões e acelerador para ajudar o condutor em situações de condução em faixa única de autoestrada e em trânsito intenso em cidade. Sempre que o sistema for acionado em situações de trânsito congestionado, o veículo abranda sem qualquer intervenção do condutor; imobiliza-se se o trânsito o fizer; e volta a acelerar se o veículo precedente o fizer”. A condução autónoma estende-se ao estacionamento, o carro conduz-se por si próprio até um lugar de estacionamento e efetua manobras que forem necessárias, sem intervenção do condutor na direção ou nos pedais, de forma completamente autónoma.

No que concerne a equipamento, de referir ainda um painel de bordo com ecrã TFT de sete polegadas, a cores, com diferentes menus tais como consumos, autonomia, energia das baterias, rotas até aos postos de carregamento mais próximos e, entre outras funcionalidades, imagens da câmara de 360º.

A Nissan Portugal adianta que, neste momento,  “o número de encomendas (todas formalizadas), já representa quase tanto quantas as vendas acumuladas ao longo dos sete anos de comercialização em Portugal do Nissan Leaf de primeira geração”. O preço de venda ao público recomendado é de 32.400 euros.

No Comments

Post A Comment