Novo Nissan LEAF obtém 5 estrelas nos testes Euro NCAP | Veículos Elétricos
20693
post-template-default,single,single-post,postid-20693,single-format-video,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Novo Nissan LEAF obtém 5 estrelas nos testes Euro NCAP

O novo Nissan LEAF, que já está disponível no mercado nacional, obteve a classificação máxima de segurança nos novos testes de colisão Euro NCAP. O novo automóvel elétrico da marca japonesa foi o primeiro a ser avaliado no âmbito dos mais restritivos e detalhados protocolos de classificação para este ano, os quais estabelecem a introdução de um conjunto de novos testes que abordam os principais cenários de colisão que envolvem automóveis, peões e também ciclistas. 

Nos testes de 2018 do Euro NCAP, o Nissan LEAF alcançou uma classificação de 93 por cento para a segurança de adultos e de 86 por cento para a proteção de crianças. A classificação de segurança é determinada a partir de uma série de testes que reproduzem os cenários mais importantes de acidentes reais dos quais podem resultar ferimentos em ocupantes e/ou peões e ciclistas. 

Segundo a Nissan, a classificação de cinco estrelas do novo LEAF reflete os sistemas avançados de assistência ao condutor incluídos na mais recente geração deste modelo. As suas diversas tecnologias, que recorrem a um conjunto de sensores, câmaras e radares, proporcionam benefícios claros na deteção de peões e formam a base do aclamado sistema ProPILOT da Nissan para uma condução mais segura e confiante. 

A classificação foi divulgada apenas alguns meses depois do Programa de Avaliação de Novas Viaturas do Japão ter também atribuído, após testes rigorosos, a classificação máxima de 5 estrelas ao novo Nissan LEAF. Ao obter a nota máxima, o LEAF conseguiu 94,8 pontos em 100 no que respeita a segurança dos ocupantes numa colisão. Este programa é organizado pelo Ministério do Território, Infraestruturas, Transporte e Turismo do Japão e pela Agência Nacional de Segurança Automóvel e Apoio às Vítimas.

No Comments

Post A Comment