Mercedes-Benz EQC vai para testes de verão no sul de Espanha | Veículos Elétricos
21039
post-template-default,single,single-post,postid-21039,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Mercedes-Benz EQC vai para testes de verão no sul de Espanha

A Mercedes-Benz Automóveis vai prosseguir o seu programa de testes com o EQC no sul de Espanha, devendo enfrentar temperaturas até 50ºC. Os técnicos da marca alemã irão dar uma atenção especial a aspetos exigentes para os veículos elétricos, como o ar condicionado e o sistema de carregamento, assim como o sistema de arrefecimento da bateria, a cadeia cinemática e as unidades de controlo.

Os critérios habituais como a dinâmica e o conforto de condução também serão testados com maiores níveis de exigência.

O programa de testes também integra os testes de descarga da bateria, ou seja, os testes de estrada durante os quais a bateria é completamente descarregada. Outro aspeto a considerar será o sistema de ar condicionado durante e antes da viagem, visto que a pré-climatização é um fator importante de conforto.

Adicionalmente, as características de ruído dos componentes, como é o caso do compressor de ar condicionado em condições de elevada temperatura, são especificamente examinadas.

A poeira em terrenos mais arenosos também é um desafio particular durante os ensaios em Espanha, pois os técnicos de testes pretendem conhecer onde este pó poderá assentar nos componentes e se o conceito de vedação funciona na prática.

A validação sistemática de todo o veículo está entre as extensas medidas do processo de desenvolvimento de todos os modelos da Mercedes-Benz, o que serve para sustentar os elevados padrões de qualidade. Antes de ser iniciada a produção de um produto, todo o veículo deve atingir um nível de maturidade definido pela Mercedes-Benz. Isto ocorre em várias fases: a primeira compreende o design e a simulação preliminar através de computador, depois segue-se a validação quer dos componentes individuais em dinamómetros, quer em veículos de testes.

No Comments

Post A Comment