Daimler Buses revela Mercedes-Benz eCitaro | Veículos Elétricos
21166
post-template-default,single,single-post,postid-21166,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Daimler Buses revela Mercedes-Benz eCitaro

Com o objetivo de recuperar o terreno perdido face aos principais concorrentes na área dos autocarros urbanos elétricos – BYD, Solaris, VDL ou Volvo Buses -, a Daimler Buses desenvolveu a sua própria solução para o transporte pesado de passageiros com emissões zero: o Mercedes-Benz eCitaro. Este modelo vai ser apresentado ao público no Salão de Veículos Comerciais de Hannover, no próximo mês de setembro, e a produção em série vai arrancar no final deste ano.

Mesmo antes de ter sido apresentado, a Daimler Buses já recebeu duas encomendas para o Mercedes-Benz eCitaro. A BVG de Berlim adjudicou 15 unidades e a Hamburger Hochbahn outras 20 unidades.

O Mercedes-Benz eCitaro partilha a mesma plataforma com o Citaro, que é o autocarro urbano mais vendido em todo o mundo, com mais de 50 mil unidades comercializadas. O novo modelo mantém as principais caraterísticas do modelo que lhe deu origem, mas recebe elementos de design específicos, inspirados no protótipo Mercedes-Benz Future Bus, apresentado em 2016. As principais alterações são facilmente identificadas na parte dianteira, designadamente as duas barras horizontais ao lado do logotipo da marca. Os elementos tridimensionais são feitos de um material transparente e apresentam um cromado na parte de trás. Isto proporciona efeitos diferentes em função da exposição à luz. O painel dianteiro possui um revestimento escuro e integra as luzes em LED.

O Mercedes-Benz eCitaro possui um sistema de propulsão que inclui o eixo de tração elétrico AVE 130 produzido pela ZF, com motores elétricos nos cubos das rodas traseiras. Cada um desenvolve uma potência de 125 kW (250 kW) e um binário de 485 Nm (970 Nm).   

As baterias do eCitaro são de iões de lítio e a sua capacidade pode chegar aos 243 kWh. As baterias pode ser constituída por dez módulos. O equipamento de série compreende dois módulos no teto do autocarro e quatro na traseira. Em função dos requisitos dos clientes podem ser instalados mais dois ou quatro módulos no teto.

Com o pack de dez módulos, o peso do Mercedes-Benz eCitaro é de 13,44 toneladas. Em conjunto com um peso bruto de 19,5 toneladas, isto corresponde a uma capacidade de carga superior a seis toneladas ou cerca de 88 passageiros (menos 15 do que num autocarro standard diesel de 12 metros).

A Daimler Buses garante que a engenharia do Citaro elétrico está salvaguardada para o futuro. Como o desenvolvimento da tecnologia das baterias avança rapidamente já está assegurada a transição para a próxima geração. A tecnologia de carregamento é igualmente flexível. No início da produção em série, as baterias serão recarregadas através de um cabo com ficha Combo 2. Se for necessário aumentar a autonomia do autocarro existirá a possibilidade de o fazer através de um carregamento de oportunidade, com recurso a um pantógrafo.

O Mercedes-Benz eCitaro vai receber um sistema de aquecimento por bomba de calor, que tem o objetivo de compensar a quebra de 40% na energia necessária para o aquecimento, ventilação e climatização em comparação com o Citaro diesel convencional. O compartimento dos passageiros do eCitaro é aquecido eficientemente por uma bomba de calor. Os sistemas de controlo do aquecimento e da climatização foram configurados de acordo com os requisitos da Associação Alemã de Empresas de Transporte (Verband Deutscher Verkehrsbetriebe).

A Daimler Buses anuncia uma autonomia mínima de 150 quilómetros com a bateria de 243 kWh no período de verão. Isto significa que é possível a operação diárias em algumas carreiras sem necessidade da oportunidade de carregamento.

No Comments

Post A Comment