VDL ganha concurso público na Suécia para 25 e-buses | Veículos Elétricos
21266
post-template-default,single,single-post,postid-21266,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

VDL ganha concurso público na Suécia para 25 e-buses

O município de Umea, localizado no norte da Suécia, anunciou que a VDL Bus & Coach foi a vencedora de um concurso público internacional para o fornecimento de 25 autocarros elétricos articulados. Este é o maior contrato ganho pelo fabricante holandês naquele país do Norte da Europa. Além de fornecer os autocarros, a VDL também vai ser responsável pela implementação do sistema de carregamento, o que significa que não só entregará os 25 Citea SLFA-180, mas também os pontos de carregamento.

Os autocarros será utilizados em operação urbana nas carreiras 1 e 8 de Umea, que é a maior cidade do norte da Suécia e uma das que mais cresce naquele país. O serviço será assegurado pela Transdev Sverige. Os e-buses deverão entrar ao serviço em junho de 2019.

Os 25 autocarros VDL Citea SLFA-180 dispõem de pantógrafo no teto, que alimenta uma bateria com uma capacidade de 169 kWh. Os veículos oferecem 49 lugares e ligações USB. O e-buses contam ainda com o Pacote Nórdico, que compreende um isolamento adicional e aquecimento para dar resposta ao tempo frio da Suécia.

O carregamento rápido é realizado através de um carregador duplo de 450 kW, localizado em três paragens das carreiras. Os e-buses também podem ser carregados em modo lento durante a noite na estação de recolha. Esta última terá 25 carregadores, incluindo 12 duplos de 30 kW e um de 50 kW. 

A concessão de transportes públicos foi atribuída pelo município de Umea à Transdev Sverige. A aquisição dos 25 autocarros elétricos consiste num passo importante no desenvolvimento de uma cidade eficiente em termos de energia e contribui para o objetivo de aumentar a população da cidade de 125 mil pessoas para 200 mil pessoas em 2050. 

No Comments

Post A Comment