Califórnia será local-piloto para condução autónoma | Veículos Elétricos
21348
post-template-default,single,single-post,postid-21348,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Califórnia será local-piloto para condução autónoma

A Bosch e a Daimler uniram-se para desenvolver processos para a condução totalmente autónoma para veículos em cidade, sem intervenção de um condutor (nível SAE 4/5). Os dois parceiros escolheram a Califórnia como o local-piloto para a primeira frota de testes.

No segundo semestre de 2019, a Bosch e a Daimler vão oferecer um serviço de transporte com veículos autónomos, em rotas selecionadas, numa metrópole californiana. Está previsto que a Daimler Mobility Services seja a operadora desta frota de testes e do serviço de mobilidade baseado numa aplicação de smartphone. Este projeto-piloto irá demonstrar como os serviços de mobilidade, por exemplo, a partilha de veículos (car2go), viagens “a pedido”; (mytaxi) e as plataformas multimodais (moovel) podem ser interligadas de forma inteligente.

Para o seu sistema de condução, a Bosch e a Daimler contam com uma rede de unidades de controlo constituída por várias unidades de controlo individuais. A empresa americana de tecnologia Nvidia fornece a plataforma necessária para isso, que pode “correr” os algoritmos de Inteligência Artificial (AI) gerados pela Bosch e Daimler para o movimento do veículo. A rede de unidades de controlo agrupa os dados de todos os sensores de radar, vídeo e ultrassons e (a denominada fusão de dados dos sensores), avalia-os em milissegundos, planeando os movimentos correspondentes do veículo. Em suma, a rede de unidades de controlos tem uma capacidade de processamento de centenas de triliões de operações por segundo. Isso é tanto como vários veículos Classe S juntos poderiam alcançar e oferecer há poucos anos.

No Comments

Post A Comment