Opel GT X Experimental, um SUV compacto e elétrico | Veículos Elétricos
21427
post-template-default,single,single-post,postid-21427,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Opel GT X Experimental, um SUV compacto e elétrico

A Opel apresentou o concept car GT X Experimental, um SUV compacto e elétrico. O veículo terá um comprimento de 4,063 metros, uma largura de 1,830 metros e uma altura de 1,528 metros. A distância entre eixos é de 2,625 metros.

De acordo com a fabricante alemã, “o GT X Experimental é um automóvel elétrico com bateria de iões de lítio de nova geração com capacidade de 50 kWh. O carro está preparado para receber carga por indução. O GT X Experimental não pretende oferecer condução autónoma plena. No entanto, possui funções de autonomia de Nível 3, o que significa que o automóvel é capaz de encarregar-se de todas as vertentes da condução, mas o condutor tem de estar em condições de responder a uma solicitação de intervenção”.

O GT X Experimental possui um interior espaçoso, sem obstáculos no acesso, graças a portas traseiras de abertura antagónica e todas as portas com grande abertura de 90 graus. O para-brisas panorâmico estende-se até aos lugares traseiros.

O Opel GT X Experimental mostra, pela primeira vez, o novo tema que dá forma às secções dianteira e traseira dos modelos vindouros da Opel. O Opel Compass (bússola) dispõe os elementos de design de acordo com dois eixos fundamentais que intersectam o logótipo. O emblema da marca é o fulcro deste quadro, agora mais do que nunca. O vinco central do capô representa o eixo vertical, prolongando-se por baixo do logótipo. No eixo horizontal estão alinhadas as luzes diurnas, que mantêm a forma de ‘asa’. A secção traseira reproduz este arranjo, com o logótipo a funcionar como âncora sólida com a qual estão alinhados os farolins, a antena ‘barbatana’ e o vinco pronunciado do para-choques.

A par do tema ‘bússola’ e em linha com a abordagem de design puro, os desenhadores também criaram um novo rosto Opel que exprime o espírito pioneiro da empresa: o ‘Opel Vizor’ (viseira). Sob a forma de um único módulo, por trás de um vidro escurecido, o ‘Opel Vizor’ integra e enquadra todos os componentes de alta tecnologia e os elementos da marca como o emblema iluminado com LED (estes LED mudam de cor para sinalizar o modo de funcionamento do automóvel), bem como os faróis de matriz de LED, as luzes diurnas e todas as câmaras e sensores dos sistemas de assistência e de condução autónoma. Este elegante módulo ocupa a secção dianteira do automóvel a toda a largura, logo abaixo do capô. O ‘Opel Vizor’ tornar-se-á num elemento distintivo de todos os Opel a partir de meados de 2020.

O habitáculo espaçoso do Opel GT X Experimental segue os mesmos princípios adotados pelo exterior, num exercício eficaz de simplificação. Envolta pelo grande para-brisas panorâmico e vidros laterais contínuos, a cabina esconde com linhas simples a alta tecnologia do equipamento. O painel de instrumentos destaca-se claramente, num tabliê que forma um módulo que replica o ‘Opel Vizor’. Os desenhadores deram-lhe o nome de ‘Pure Panel’. Este tabliê, de dimensões consideráveis, é constituído por uma única superfície, mostrando que a multiplicidade de ecrãs, teclas e comandos dos automóveis atuais pode tornar-se obsoleta. O ‘Pure Panel’ dá acesso a toda a tecnologia mais recente e fornece a informação necessária eliminando todos os elementos visuais de distração. A sofisticação do ‘design’ do habitáculo está patente em detalhes como o posicionamento das saídas de ar, escondidas atrás dos ecrãs, permitindo criar um tabliê de superfície única. A solução ‘Pure Panel’ também demonstra como a Opel utiliza a tecnologia para simplificar a utilização do automóvel. Nos extremos do tabliê estão colocados dois ecrãs ligados às respetivas câmaras exteriores que substituem os espelhos retrovisores. O desenho do volante reproduz o tema ‘Opel Vizor’ no módulo central. Tal como os emblemas das rodas, o emblema do volante também está sempre direito, independentemente da rotação do aro.

Os bancos parecem flutuar no habitáculo, reforçando a aparência high-tech de todo o espaço. Os altifalantes, colocados junto aos encostos de cabeça, são amovíveis. Os elementos decorativos recuperam o formato trapezoidal em vários pontos.

No Comments

Post A Comment