Primeira embarcação a hidrogénio do mundo está em Lisboa | Veículos Elétricos
21668
post-template-default,single,single-post,postid-21668,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Primeira embarcação a hidrogénio do mundo está em Lisboa

O Energy Observer está a fazer uma viagem de circum-navegação apenas movido a hidrogénio e outras fontes de energia renováveis e até 30 de setembro está em Lisboa. No mesmo período, pode ser visitada na Doca da marinha, em Lisboa, a exposição Energy Observer que explica o funcionamento do barco.

Antes de chegar a Lisboa, este catamarã de 30 metros de comprimento e 13 metros de largura, passou por 13 portos de países como Itália, França, Espanha e Marrocos. No total, pretende-se viajar ao longo de seis anos e visitar 50 países, 111 portos.

Lançado em 2017 em Saint-Malo (França), o Energy Observer é mais do que apenas um barco. A embarcação é uma forma de comunicar mensagens positivas e inspiradoras. Para além disso, apresenta soluções energéticas amigas do ambiente. O Energy Observer apresenta tecnologias que irão apoiar as redes de energia de amanhã para torná-las eficientes e aplicáveis em grande escala. É este modelo, baseado em várias fontes de energia renováveis e armazenamento que a equipa da Energy Observer irá promover na sua tournée mundial.

Tal como na viagem de circum-navegação liderada por Fernão de Magalhães, iniciada em 1519, esta viagem é uma odisseia. Num desafio simultaneamente humano e tecnológico, o Energy Observer irá navegar durante seis anos para testar a tecnologia a bordo em condições extremas, levando o primeiro barco de energia autónoma à volta do globo. Além disso, a equipa liderada por Victorien Erussard e Jérôme Delafosse, também procura soluções para promover e liderar uma transição energética ecológica.

Victorien Erussard, marinheiro de profissão, começou a pensar em energia alternativas quando um dia teve um problema de energia no barco que comandava e não conseguia deslocar-se, “mas à minha volta tudo poderia ser utilizado para me deslocar, o vento, a água”, relembra. O companheiro de aventura Jérôme Delafosse, mergulhador e documentarista há 20 anos, tem-se apercebido das alterações no mar e considera importante cuidar mais o ambiente e alertar para a poluição. “O Energy Observer simboliza a nossa tomada de consciência do estado do planeta e queremos partilhar soluções para um mundo mais sustentável”, afirma Jérôme Delafosse.

O projeto conta com diversos apoios como a Toyota e a Engie. Para Paulo Almirante, vice-presidente da Engie, “esta odisseia é inspiradora para desenvolver soluções sustentáveis para todos e terá um papel importante na construção de um mundo melhor”.

No Comments

Post A Comment