Volkswagen vai investir mais de 6.000 milhões de euros na mobilidade elétrica | Veículos Elétricos
21679
post-template-default,single,single-post,postid-21679,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Volkswagen vai investir mais de 6.000 milhões de euros na mobilidade elétrica

A Volkswagen apresentou, em Dresden, Alemanha, a sua estratégia Electric for All que visa tornar os veículos elétricos acessíveis a todo o mercado. Nesse sentido nasce a ID. Family, uma família de veículos que serão totalmente eletrificados. A marca alemã tem como objetivo, em 2020, vender 150 mil carros elétricos e para tal está a dar passos largos no que concerne à tecnologia do chassi do veículo, as baterias e infraestruturas de carregamento. “O modelo ID. É um marco em termos de desenvolvimento tecnológico. Este será o primeiro veículo elétrico, totalmente conectado, 100% adequado para uso diário e milhões de pessoas poderão pagar por ele”, sublinhou Christian Senger, responsável pela linha de produtos e-Mobility da Volkswagen.

“No ano de 2020, queremos vender 150 mil veículos elétricos, entre eles 100 mil ID. e ID. SUV. Além disso, a mudança rápida na mobilidade elétrica ajudar-nos-á a alcançar objetivos ambiciosos de redução de CO2 na Europa, China e Estados Unidos da América”, acrescentou Thomas Ulbrich. A Volkswagen estima que em 2025 a venda, anual, de veículos da gama ID. chegue a um milhão.

A ID. Family tem por trás a plataforma tecnológica a que a fabricante alemã chamou de MEB (Modular Electric Drive Matrix) e é inspirada na plataforma modular transversal (MQB). A MEB está preparada apenas para o desenvolvimento de veículos elétricos, continuando a combustão na plataforma MQB.

“O MEB é provavelmente o mais importante projeto na história da Volkswagen, semelhante à transição do Beetle para o Golf. É a base para mais de dez milhões de carros elétricos numa primeira fase, estando assim criado o caminho para a mobilidade elétrica”, disse Thomas Ulbrich, membro da divisão de e-mobility.

4 modelos da família ID.

A Volkswagen já revelou quatro modelos da família ID., conhecendo-se assim o ID., o ID. Crozz, o ID. Buzz e o ID. Vizzion. A tecnologia e o design destes modelos já está definida e os contratos com os fornecedores de baterias também. E neste momento, está a ser feito um investimento superior a mil milhões de euros numa fábrica em Zwickau apenas para a mobilidade elétrica.

O primeiro modelo desta gama, ID., vai iniciar produção em 2020 e trata-se de um compacto de quatro portas, totalmente conectado e a um preço acessível. Alia-se ainda a autonomia deste veículo que será semelhante à de um veículo de combustão interno, bem como o preço. O motor terá uma potência de 125 kW (170 cavalos). O protótipo, revelado em 2016, apresentava uma aceleração dos zero aos 100 quilómetros/hora em menos de oito segundos e alcança uma velocidade máxima de 160 quilómetros. A Volkswagen pretende que o veículo possa ser configurado com baterias de diferentes tamanhos. A autonomia, segundo a norma WLTP, situar-se-á entre os 330 e os 550 quilómetros.

Aposta tecnológica

A bateria de alta voltagem do ID. está colocada por baixo do veículo, o que permite poupar espaço, baixar o centro de gravidade e uma melhor distribuição do peso. Assim, a condução do ID. será mais dinâmica e equilibrada.

Na plataforma MEB vai implementar todos os sistemas de conforto, assistência, infotainment, operação e visualização.

A gama ID. vai estar sempre online o que lhes dará acesso a um conjunto alargado de novos serviços.

Na plataforma MEB, vão ser construídos veículos zero emissões até sete lugares e, em 2020, vai ser estreado o desportivo semelhante ao protótipo ID. Crozz. O ID. Buzz poderá ser um monovolume e o ID. Vizzion será uma berlina.

Volkswagen prepara-se para produzir baterias

A Volkswagen Konzern Komponente, responsável dos sistemas de propulsão e que já fabrica as baterias de alta voltagem para os modelos elétricos e híbridos da marca, vai continuar a fornecer as baterias neste futuro zero emissões da Volkswagen. A área empresarial Konzern Komponente é também responsável pelos sistemas de propulsão e que poderá tornar-se uma área independente em 2019. Volkswagen Konzern Komponente está a expandir-se de tal forma que poderá no futuro produzir, anualmente, até meio milhão de sistemas de baterias. Na fábrica de Salzgitter estão a ser construídas linhas piloto para a produção de células das baterias.

A Volkswagen Konzern Komponente está a desenvolver um sistema de baterias completamente novo para a gama ID., baseado naquilo que é hoje usado nos veículos elétricos da marca, mas com mais potência.

Carregamento em casa

A Volkswagen vai fornecer uma wallbox que pode ser colocada em casa ou estacionamento das empresas. Esta wallbox vai trabalhar com potências de carga até 11 kW, o que permitirá carregar a bateria a 100% durante a noite ou horário de trabalho. As wallbox vão ter um preço inicial de 300 euros mais os custos de instalação. A fabricante alemã quer também disponibilizar uma bateria que carrega a 22 kW de forma bidirecional, ou seja, que pode receber e dar energia à rede.

Parceria com a Ionity

A Volkswagen, o grupo BMW, Daimler AG e a Ford Motor Company, juntamente com a Ionity estão a trabalhar para criar uma rede de estações de carregamento rápido, altamente potentes, nas autoestradas da europa. Até 2020, vão estar em funcionamento 400 destas estações de carregamento.

No total, a Volkswagen vai investir seis mil milhões de euros na mobilidade elétrica, destes 1.300 milhões de euros nas fábricas de Brunswick, Salzgitter e Kassel.

 

No Comments

Post A Comment