Volvo S90 T8 PHEV AWD R-Design, elegância e potência na estrada e na cidade | Veículos Elétricos
22075
post-template-default,single,single-post,postid-22075,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Volvo S90 T8 PHEV AWD R-Design, elegância e potência na estrada e na cidade

 

Elegância e excelente desempenho talvez sejam as melhores palavras para descrever o Volvo S90 T8 PHEV AWD R-Design. O veículo, mais um reforço da frota híbrida plug-in da marca sueca, está pensado para a família, disponibilizando um conforto extremo em qualquer um dos cinco lugares da viatura. A bagageira, generosa, permite que os cinco passageiros viagem com todas as malas que necessitam porque há muito espaço.

O conforto é conseguido pelos acabamentos de alta qualidade, a capacidade de ajustar o banco em cinco pontos e também pela boa insonorização do ruído de rolamento. Aliam-se ainda as pequenas luzes led no interior que, à noite, mantém-se como luzes de presença no interior e um sistema de som altamente envolvente. O conforto é ainda conseguido graças à tecnologia pilot assist que permite definir o limite de velocidade e a distância que se quer manter do veículo da frente. A partir daqui o S90 faz a sua gestão, reduzindo e aumentando a velocidade, sem ultrapassar o limite definido, conforme flui o trânsito. Mas a Volvo alerta, o pilot assist não é condução automática e é sempre necessário prestar atenção ao comportamento do veículo que, numa curva ou numa ramificação, da estrada necessita de orientação do condutor.

O design interior e exterior são de encher o olho, e o que a carroçaria esconde ajuda a não querer devolver o veículo de ensaio. O Volvo S90 T8 PHEV AWD R-Design tem um motor de quatro cilindros e 1.9 de cilindrada. O motor a gasolina de 320 cavalos e o motor elétrico de 87 cavalos dão-lhe força para alcançar os 100 quilómetros/hora, a partir do zero, em apenas 5,1 segundos. Não contabilizámos este tempo, mas podemos partilhar que um ligeiro toque no acelerador com mais pressão deixa-nos colados ao banco. Sempre com bom nível de resposta na aceleração e na travagem, o veículo ensaiado, com um preço de venda de 80 mil euros, disponibiliza quatro modos de condução (e os consumos registado variam muito conforme o modo escolhido): AWD, com tração integral; pure, só motor elétrico com uma autonomia anunciada de 35 quilómetros; hybrid, o elétrico e térmico trabalham em simultâneo ou separadamente, uma escolha feita pelo próprio veículo em resposta ao nosso modo de atuação; power, os dois motores funcionam ao mesmo tempo.

A autonomia em modo 100% elétrico é de 35 quilómetros, sendo possível fazer cerca de 30 quilómetros em circuito urbano e sempre mantendo um pé muito leve no acelerador, caso contrário serão poucos os quilómetros feitos em modo totalmente elétrico. Quando o motor a gasolina é acionado, facilmente vai perceber isso porque o rugir dos 320 cavalos é bem sonoro. E neste caso, mantendo os limites de velocidade dentro da cidade tivemos um consumo médio de 10,7 litros aos cem quilómetros e 7,9 litros aos cem quilómetros em estrada. Para a força deste Volvo e o seu tamanho são valores muito bons e é preciso dizer que fizemos mais de cerca de 450 quilómetros com apenas um depósito e um carregamento elétrico, sobrando ainda autonomia no depósito de gasolina para cerca de 30 quilómetros.

O Volvo S90 T8 PHEV AWD R-Design tem apenas um problema, depois de se experimentar é difícil deixar.

 

No Comments

Post A Comment