Transportes públicos de Amesterdão vão ter 31 autocarros elétricos | Veículos Elétricos
22230
post-template-default,single,single-post,postid-22230,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Transportes públicos de Amesterdão vão ter 31 autocarros elétricos

A empresa de transportes públicos urbanos de Amesterdão, GVB, adjudicou 31 autocarros elétricos do modelo Citea à VDL Bus & Coach, com opção para mais 69 e-buses. O fabricante do material circulante também será responsável pela implementação da infraestrutura de carregamento. “Este é o primeiro passo para tornar a nossa frota mais sustentável”, afirmou Alexandra van Huffelen, diretora executiva da GVB. “Estou satisfeita com a chegada dos nossos primeiros autocarros elétricos da VDL. Como operador de transporte urbano, este passou significa que estamos a contribuir para um ar mais limpo em Amesterdão e para a redução das nossas próprias emissões de dióxido de carbono. Nos próximos anos iremos substituir toda a nossa frota de autocarro, que é de aproximadamente 200 veículos, por autocarros de emissões zero para podermos utilizar no transporte dos nossos passageiros de forma confortável e limpa”.

A partir de 2020, os autocarros VDL Citea Electric irão estar ao serviço nas carreiras 15, 22 e 36, que partem e terminam na estação Sloterdijk. Estes e-buses irão substitur parte da atual frota diesel. A série de 31 autocarros é constituída por nove unidades do modelo Citea SLF-120 Electric, de 12 metros, e 22 unidades do articulado Citea SLFA-180 Electric, de 18 metros. Ambos os modelos têm um design similar e cumprem os requisitos estabelecidos pela GVB para uma operação eficiente de autocarros no centro da cidade.

Os e-buses da VDL para a GVB virão equipados comum pantógrafo no teto e a mais recente tecnologia de bateria. A disponibilidade operação dos autocarros elétricos foi maximizada com a adoção de um conceito otimizado de carregamento rápido. Os autocarros articulados vão receber uma bateria com uma capacidade de 288 kWh, enquanto os autocarros de 12 metros irão dispor de uma bateria de 216 kWh. Quando estiverem em operação, a bateria será carregada em sete pontos de carregamento rápido na estação de Sloterdijk. Durante a noite, as baterias serão totalmente carregadas em 31 pontos de carga lento na estação de recolha Garage West da GVB.

Atualmente, o operador de transportes públicos urbanos de Amesterdão já tem ao serviço a versão diesel do VDL Citea de piso rebaixado, que está vocacionado para uma utilização intensa e o transporte de um elevado número de passageiros. O Citea Electric articulado da GVB terá 47 lugares sentados, enquanto o Citea de 12 metros tem uma lotação para 31 passageiros sentados.

A GVB irá utilizar eletricidade de origem totalmente renovável para carregar os autocarros, assegurando uma operação isenta de emissões. O sistema de climatização será assegurado por uma bomba de calor.   

No Comments

Post A Comment