Portugueses acreditam na mobilidade elétrica, diz estudo do Cetelem | Veículos Elétricos
22452
post-template-default,single,single-post,postid-22452,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.3,vc_responsive

Portugueses acreditam na mobilidade elétrica, diz estudo do Cetelem

Portugal é o país da Europa Ocidental em que se acredita no futuro da mobilidade elétrica, indica o estudo anual do Cetelem referente ao setor automóvel. Cerca de 92 por dento dos portugueses que responderam ao inquérito do Observador Cetelem Auto 2019 reconhecem que os veículos elétricos constituem uma solução para a resolução dos problemas ambientais em zonas urbanas mais densas. Todavia, a maioria dos inquiridos nosso país ainda consideram o preço como um entrave e estão entre os que mais querem apoios estatais para a aquisição deste tipo de viaturas.

O Observador Cetelem Auto 2019 indica que 31 por cento dos portugueses inquiridos admitem considerar a compra de uma viatura elétrica nos próximos doze meses, enquanto a média mundial se situa nos 27 por cento. Entre os principais obstáculos para aquisição de um veículo elétrico, os consumidores nacionais referem a baixa autonomia (49 por cento), o elevado preço (60 por cento) e o tempo de carregamento (41 por cento).

Numa análise mais detalhada ao perfil do comprador de veículos elétricos no futuro, o estudo do Cetelem indica que existem mais inquiridos do sexo masculino com intenção de os adquirir (51 por cento) do que entre as inquiridas do sexo feminino (39 por cento). O Observador Cetelem Auto 2019 adianta que 43 por cento dos homens portugueses tem uma opinião favorável sobre veículos elétricos.

No que se refere à idade, os inquiridos com idade inferior a 25 anos são aqueles que, para já, menos admitem adquirir um veículo elétrico nos próximos cinco anos (32 por cento). E a nível global, acompanhando o nosso país a tendência, os futuros proprietários de veículos etários situam-se na faixa etária entre os 25 e os 35 anos (51 por cento). Caso se confirmem estas intenções nos próximos anos, a Cetelem estima que a quota de mercado de veículos elétricos poderá atingir os 32 por cento em 2030, isto é, mais sete por cento do que a nível global.

Segundo o Observador Cetelem Auto 2019, cada automobilista português percorre, em média, 16.795 quilómetros por ano, mais 800 quilómetros do que a média mundial (15.967 km). Diariamente cada automobilista português faz, em média, 46 quilómetros e oito viagens por ano com distâncias superiores a 400 quilómetros. O parque circulante é constituída por aproximadamente 4,6 milhões de veículos particulares, o que se traduz numa média 479 veículos por cada cem habitantes. A quota de mercado de veículos elétricos e híbridos ainda permanece marginal junto dos particulares, correspondendo, de acordo com dados referentes a 2017, de 0,7 por cento e 3,2 por cento, respetivamente, embora esteja a crescer a um maior ritmo nos últimos anos. 

O estudo anual referente ao setor automóvel da Cetelem relativo a 2019 foi efetuado com base na opinião dos condutores de 16 países sobre os veículos elétricos e as suas expetativas sobre o futuro deste futuro paradigma. As entrevistas no terreno foram conduzidas, durante os meses de junho e julho de 2018, na África do Sul, Alemanha, Bélgica, Brasil, China, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão, México, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido e Turquia. No total, foram inquiridos mais de 10.600 indivíduos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos. Em Portugal foram realizadas 500 entrevistas.    

Tags:
,
No Comments

Post A Comment