Nissan investe em 100 postos de carga rápida em Portugal | Veículos Elétricos
22544
post-template-default,single,single-post,postid-22544,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Nissan investe em 100 postos de carga rápida em Portugal

A Nissan vai investir dois milhões de euros na instalação de 100 postos de carga rápida em Portugal até 2020, segundo anunciou Antonio Melica, diretor-geral da Nissan Portugal, no discurso de abertura do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente. O investimento permitirá duplicar a infraestrutura de carregamento rápido no nosso país. Os primeiros 20 equipamentos vão ser instalados a curto prazo no âmbito de uma parceria estratégica com a Galp Energia, estando em algumas iniciativas para selecionar os parceiros para colocar no terreno os restantes 80.

Este investimento da Nissan permitirá aumentar a rede de carregamento disponível para os utilizadores de veículos LEAF e e-NV200, contribuindo para uma mobilidade elétrica ainda mais acessível e universal. O anúncio coincidiu com o lançamento comercial da edição limitada do Nissan LEAF 3.Zero e+, equipada com a nova bateria de 62kWh, que oferece um aumento de 40% de autonomia em comparação com a bateria de 40 kWh. A nova bateria possui um total de 288 células em vez de 192. Outra diferença consiste num incremento da sua densidade em 25 por cento, o que corresponde a um crescimento de 55 por cento na capacidade de armazenamento. Segundo a Nissan, a nova bateria garantia uma autonomia expectável de até 385 quilómetros. Por outro lado, o motor elétrico também viu aumentar a sua potência para 160 kW (217 cv). O novo Nissan LEAF 3.Zero e+ tem um preço de venda ao público a partir de 45.500 euros.

No Fórum da Mobilidade Inteligente, a Nissan anunciou a estreia do conceito de Ecossistema Elétrico em Portugal ao abrigo de uma parceria com a Companhia Nacional de Bailado, em Lisboa. O conceito, que já foi aplicado com sucesso no estádio do clube de futebol Ajax em Amesterdão, vai ser desenvolvido no Teatro Camões, em Lisboa.

O conceito inclui a produção de eletricidade por painéis solares, o armazenamento em baterias usadas de veículos elétricos, designadamente o Nissan LEAF, e a posterior utilização dessa energia para as necessidades do Teatro Camões e carregar veículos elétricos. A Nissan refere que o sistema provou ser mais sustentável do que as redes tradicionais em Amesterdão, possibilitando ainda o abastecimento de zonas residenciais e empresas vizinhas do estádio e criou uma verdadeira economia circular através do reaproveitamento das baterias usadas.

Para instalar o Ecossistema Elétrico, a Nissan tem como parceiros o OPART, organismo responsável pela gestão da Companhia Nacional de Bailado no Teatro Camões, a ESTAMO, proprietária do edifício, o LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia e a ADENE – Agência para a Energia. Todas as partes envolvidas vão disponibilizar o apoio técnico, metodológico, científico e institucional necessário às diferentes vertentes do projeto.

“Este projeto contribui de forma inequívoca para a Neutralidade Carbónica da Economia Portuguesa até 2050, transpondo para o Ecossistema da Mobilidade Elétrica os princípios da Economia Circular e obtendo desta forma ganhos de eficiência ao nível do uso de recursos, otimização de processos, socioeconómicos e ambientais”, refere Antonio Melica, diretor-geral da Nissan em Portugal.

O protocolo que assinámos mostra também que é essencial unirmos esforços para criar um futuro melhor, mais sustentável e com novas oportunidades para a construção de uma economia circular. Estamos sempre dispostos a arriscar e abraçar novos desafios, na área dos ecossistemas elétricos, com estas caraterísticas de gestão da energia através da sua produção com base em fontes renováveis, do seu armazenamento em baterias de segunda vida e da sua distribuição através de fluxos para a rede, para casas e empresas”, sublinha o diretor-geral da Nissan Portugal.

No Comments

Post A Comment