Michelin e Faurecia cooperam na célula de combustível | Veículos Elétricos
22840
post-template-default,single,single-post,postid-22840,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Michelin e Faurecia cooperam na célula de combustível

A Michelin e a Faurecia assinaram um memorando de entendimento para a criação de uma empresa conjunta que reúna todas as atividades relacionadas com a célula de combustível que, até agora, estavam a ser desenvolvidas individualmente pelos dois parceiros.

Especializada em soluções relacionadas com a utilização do hidrogénio, a nova empresa passa a ser propriedade, em partes iguais, da Faurecia e da Michelin. Construída em torno de um ecossistema único, a joint-venture irá desenvolver, produzir e comercializar sistemas de células de combustível de hidrogénio para automóveis ligeiros, camiões e outras aplicações. A Faurecia e a Michelin acreditam que a tecnologia do hidrogénio irá ter um papel importante na transição para um mobilidade sem emissões, assim como na criação de uma forte indústria – francesa e europeia – em torno deste combustível.

O objetivo de ambas as empresas passa pela criação de um líder mundial em sistemas de células de combustível, combinando os ativos existentes e complementares que cada grupo possui. A simbiose permitirá a disponibilização de uma gama de sistemas de células de combustível de hidrogénio para diferentes utilizações. Nos veículos elétricos, esta tecnologia poderá servir de complemento às baterias, designadamente naqueles tipos de utilizações mais intensas e que impliquem uma maior autonomia. Será de referir que a tecnologia da célula de combustível foi recentemente selecionada pela União Europeia como um dos seis Projetos de Interesse Comum mais i

No Comments

Post A Comment