Renault apresenta EZ-FLEX, uma solução para o last mile | Veículos Elétricos
23023
post-template-default,single,single-post,postid-23023,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Renault apresenta EZ-FLEX, uma solução para o last mile

A Renault apresentou o EX-FLEX um pequeno veículo elétrico, pensado para a distribuição na cidade. As dimensões exteriores estão otimizadas face ao volume útil de carga, assim, o veículo tem um comprimento de 3,86 metros, uma largura de 1,65 metros e uma altura de 1,88 metros. A capacidade de carga é de três metros quadrados. Além das suas pequenas dimensões que lhe permitem, por exemplo aceder a parques de estacionamento subterrâneos, o EZ-FLEX prima também pela agilidade, tendo um raio de viragem de 4,5 metros. A autonomia deste veículo é de 100 quilómetros.

A fabricante francesa explica, em comunicado, que “no EZ-FLEX tudo foi pensado para responder às necessidades do distribuidor. O interface homem-máquina inspira-se no universo dos smartphones, dispondo de serviços e aplicações ligadas ao veículo, mas também podendo incluir aplicações ligadas à atividade dos diferentes profissionais que o utilizem. O carregamento de mercadorias foi otimizado, com uma altura ao solo ideal (760mm). Este automóvel foi concebido para permitir a inclusão, na zona de carga, de uma vasta diversidade de módulos que respondam às necessidades específicas dos diferentes utilizadores a quem será disponibilizado”.

O veículo vai ser testado, cerca de dois anos, por diversos profissionais, empresas em algumas cidades europeias. Este veículo está equipado com captores que permitirão coletar vários tipos de dados: geolocalização,

quilometragem, autonomia, velocidade, número de paragens, etc. Estes dados serão descarregados em tempo real e permitirão compreender a real utilização no quotidiano.

A análise destes dados, complementada com a opinião dos utilizadores, vai permitir à Renault conceber, no futuro, automóveis mais adaptados às evoluções da logística urbana. Através desta experiência, a Renault enceta uma nova abordagem para preparar e conceber as futuras inovações. Este

tipo de abordagem, que constitui uma ruptura no sector automóvel, está muito próxima das práticas utilizadas noutros sectores como, por exemplo, o gaming.

No Comments

Post A Comment