Bicicletas de Carga Elétricas | Veículos Elétricos
23577
post-template-default,single,single-post,postid-23577,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Bicicletas de Carga Elétricas

O que são

Cada vez mais vemos diferentes tipos de bicicletas em Portugal. Ainda assim, existem poucas bicicletas de carga nas ruas, também conhecidas por Cargo Bikes, um veículo que dá tanto jeito para a cidade e que pode substituir por completo o carro. Existem vários tipos, mas as mais comuns são idênticas às bicicletas normais. São mais alongadas à frente, com a roda frontal um pouco mais adiante, para ter espaço para um cesto. É nesse cesto que dá para levar qualquer outro tipo de carga que necessitemos. A grande maioria dos cestos são em madeira, mas também existem em plástico reciclado. Outros são num género de esferovite, em metal ou somente com um fundo e proteção à frente e atrás e sem proteção aos lados, que servem para levar cargas de maiores dimensões.

Estas bicicletas são ideias para quem quer uma bicicleta para todas as ocasiões na cidade. Amesterdão é exemplo disso; é das cidades com mais bicicletas de carga, as típicas “Bakfiets” (bicicleta com cesto em Holandês), bicicletas com duas e três rodas com um cesto à frente de madeira.

Para que servem

Na Holanda, a cultura é usar estas bicicletas em vez do carro. Para transportar tudo o que é mais volumoso e necessite de mais espaço são utilizadas estas bicicletas. Seja para ir ao supermercado fazer as compras do mês, como ir comprar algo para a casa ou até levar as mochilas do trabalho e do ginásio, as bicicletas de carga dão para quase tudo. Contudo, para muitas pessoas o principal objectivo na compra destas bicicletas é levar os filhos à escola. É muito comum, principalmente em Amesterdão, os pais levarem as crianças numa destas bicicletas. A verdade é que, tanto os pais como os filhos preferem este ritual matinal à típica viagem de carro. Apanha-se o ar fresco da manhã, convive-se mais com os filhos, porque em vez de estarem sentados atrás num carro, eles sentam-se à nossa frente, o que possibilita conversar mais facilmente enquanto pedalamos e convivemos com o ambiente da cidade à nossa volta.

Que tipos existem

Existem diferentes tipos de Cargo Bikes: as Bakfiets um tipo de bicicleta com a parte frontal alongada e com um cesto, normalmente de madeira; as Longtail que são bicicletas normais, mas ao contrário das Bakfiets, têm a parte traseira alongada e as mercadorias são colocadas no suporte para os alforges; as Long John são idênticas às Bakfiets, com duas rodas, uma à frente e outra atrás, com a parte frontal alongada, a diferença é não ter um cesto e ser completamente aberta. Nestas últimas existe simplesmente um fundo e uma proteção à frente e atrás, sendo que algumas nem tenham estas proteções frontais e traseiras. Existe ainda os triciclos para mercadorias, com duas rodas na traseira. Estas bicicletas dispõem de um espaço para colocar carga entre as duas rodas, contendo uma só roda na parte frontal. Por último existem os quadriciclos.  Estas bicicletas, com quatro rodas, dispõem de uma caixa de grandes dimensões na sua parte traseira. Muitas vezes, estas bicicletas não são muito para uso do público, mas mais para empresas de distribuição, pois são bicicletas de grandes dimensões.

As Bakfiets ainda se dividem em três outros tipos de bicicletas de carga: as bicicletas com duas rodas, uma à frente e outra atrás; as bicicletas com três rodas do tipo duas à frente e uma atrás; e as bicicletas com três rodas do tipo duas à frente e uma atrás, mas com inclinação, ou seja, em vez de ser um triciclo em que temos de rodar o volante para fazer a curva, podemos inclinar para virar, através de um sistema próprio.

Motor e bateria

Como estas bicicletas são mais volumosas, é necessário ter um pouco mais de atenção em relação ao motor e à bateria. Se pensar que basta comprar uma bicicleta com um motor mais potente, de 500 Watts, desengane-se, porque dessa forma o consumo da bateria aumenta. Os motores normais nas bicicletas urbanas têm uma potência de 250 Watts. Esta é a potência mais comum e mais eficaz para e-bikes. Para este tipo de potência, as baterias mais comuns e recomendadas são as de 10.4Ah, estas têm a melhor relação entre o consumo, o peso e a potência do motor. Com um motor de 500 Watts é necessária uma maior bateria para conseguir um alcance semelhante ao alcance dos motores de 250 Watts pois o motor consome mais. Contudo, aumentando a bateria vai aumentar também o peso da bicicleta.

Nas bicicletas de carga, é comum continuar a usar os motores de 250 Watts e uma bateria um pouco mais forte, por exemplo com uma carga de 11Ah. Existem modelos que têm a possibilidade de colocar baterias de 14Ah, para assim aguentar mais tempo com uma carga mais constante durante mais tempo. Os motores de 500 Watts são mais indicados para as bicicletas de carga quando estas são muito pesadas (bicicletas com refrigeradores, bicicletas para entregas, ou bicicletas para transporte de mais de uma pessoa) ou quando as inclinações para subir são muito ingremes (montanhas e cerros) e a distância a percorrer entre um ponto e outro é pequena.

Neste momento vê-se cada vez mais bicicletas de carga em todo o Portugal, mas ainda estamos muito longe de termos cidades repletas deste magnifico veículo urbano. É um tipo de bicicleta que dá muito jeito para qualquer situação dentro da cidade. Mesmo pessoas que não costumam andar de bicicleta ficam fascinadas e dizem que nunca viram uma criança triste ou zangada numa destes velocípedes. A realidade é que as crianças adoram andar nestas bicicletas pois vão a conversar com os pais durante a viagem, a apreciar as vistas, a respirar o ar fresco e a sorrir para as pessoas que passam. É um estilo de vida que muita gente devia experimentar porque nunca mais se quer outra coisa e o carro fica a descansar mais vezes na garagem.

 

*O artigo é da autoria de Nuno Prata, responsável pela The Fietsen Shop, em Lisboa.

No Comments

Post A Comment