Citroën SUV C5 Aircross recebe versão híbrida plug-in | Veículos Elétricos
24049
post-template-default,single,single-post,postid-24049,single-format-gallery,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1200,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Citroën SUV C5 Aircross recebe versão híbrida plug-in

A gama SUV C5 Aircross vai ser reforçada com a introdução de uma versão híbrida plug-in que vai oferecer uma autonomia de até 50 quilómetros em modo elétrico e um consumo médio nos primeiros cem quilómetros de 1,7 l/100 km. O sistema de propulsão do SUV C5 Aircross Hybrid compreende um motor a gasolina PureTech de 1,6 litros com 180 cv, um motor elétrico de 80 kW (110 cv) – alojado entre o propulsor de combustão interna e a caixa de velocidades de oito velocidades e uma bateria de iões de lítio com uma capacidade de 13,2 kWh. Em modo elétrico, a velocidade máxima é de 135 km/h. No modo Hybrid, os dois motores oferecem uma potência combinada de 225 cv.

A bateria pode ser carregada numa tomada doméstica convencional, operação que pode demorar até sete horas, ou numa tomada de 14 A, diminuindo o tempo necessário para quatro horas. Numa Wall Box de 32 A, que pode ser alugada ou adquirida, com o carregador opcional de 7,4 kW, a recarga da bateria é acelerada e é efetuada em menos de duas horas. 

Para se diferenciar, o SUV C5 Aircross Hybrid vai receber uma personalização específica, com detalhes concebidos para valorizar o modo de condução híbrida, com destaque para o Pack color Blue Anodizado, que simboliza o conceito híbrido plug-in. Este Pack Color apresenta inserções coloridas nos Airbump nas portas dianteiras e na área inferior do para-choques frontal.

O habitáculo mantém as caraterísticas de conforto do SUV C5 Aircross, oferecendo, contudo, alguns detalhes específicos: retrovisor interior eletrocromático sem moldura, equipado com um indicador de funcionamento em modo 100% elétrico; a consola central incorpora um seletor de modo do lado direito da alavanca de transmissão automática, oferecendo ao condutor a possibilidade de optar entre vários modos de tração pela ação combinada ou dissociada das energias térmica e elétrica; o painel de instrumentos digital de 12,3’’e o touchscreen de 8’’ com ecrã capacitivo, apresentam novos grafismos, reforçando o visual exclusivo desta versão híbrida plug-in.

O interior mantém todas as caraterísticas de habitabilidade e modularidade do SUV C5 Aircross, designadamente os bancos traseiros individuais – todos com a mesma largura -, deslizantes, reclináveis e escamoteáveis. A sua modularidade não sofre alterações e, graças à colocação da bateria sob o habitáculo, a bagageira oferece um volume que varia entre os 460 litros e os 600 litros, dependendo da posição dos bancos.

O SUV C5 Aircross Hybrid disponibiliza uma vasta gama de 20 tecnologias de ajuda à condução, com destaque para o Highway Driver Assist, um dispositivo de condução autónoma de nível 2 especificamente adaptado para engarrafamentos urbanos e em vias rápidas, que permite delegar parcialmente a condução, exigindo apenas ao condutor que mantenha a sua concentração na estrada.

O primeiro híbrido plug-in da Citroën vai começar a ser comercializado no mercado português em meados de 2020. 

No Comments

Post A Comment